sábado, 24 de outubro de 2009

EFEITOS VISUAIS DO UBUNTU SEM ATIVAR COMPIZ (RODA EM QUALQUER PC)

POSTADO ORIGINALMENTE EM: http://pplware.sapo.pt/2009/09/10/dica-efeitos-visuais-sem-compiz-activo/

A plataforma Compiz é responsável por efeitos fantásticos no ambiente de trabalho tais como o desenho de sombras e pequenas adições ao nível de usabilidade em Linux.

O único problema é que praticamente só as placas gráficas ATI, NVidia e algumas Intel são compatíveis com esses efeitos. Mas é por causa disso que noutras placas gráficas estão impedidas de ter acesso a alguns efeitos visuais? Claro que não!

As distribuições de Linux que utilizam o ambiente gráfico GNOME (Ubuntu, Fedora, OpenSUSE) como interface de utilizador, podem tirar partido desta pequena opção que hoje lhe apresento. O segredo reside no decorador de janelas do GNOME – o Metacity – que nas últimas versões permite renderização de efeitos por um processo de “compositing”.

As boa notícia é que este efeito funciona para qualquer controlador de qualquer placa gráfica, mesmo as de baixa gama.

Como activar? Simples… Lance a janela de “Executar Aplicação” mudando para a área de trabalho e através da combinação de teclas Alt + F2. Assim que esta caixa de diálogo aparecer escreva gconf-editor e pressione Enter.

Este comando irá lançar o Editor de Configuração. Este pequeno aplicativo é parecido na sua forma com o editor de registo do Windows, embora permita de uma forma gráfica activar parâmetros internos de configuração do GNOME.

A partir de agora expanda a árvore lateral do editor de configuração e siga a o seguinte caminho Apps > metacity > general. Active a opção “compositing_manager” e compare as diferenças.

Irá notar algumas diferenças de imediato, possivelmente o efeito de sombra nas janelas e menus das aplicações e painéis. O efeito de “explosão” ou “zooming” que verifica no Compiz quando clica por exemplo o Firefox no painel de acesso rápido, também é um dos pormenores que é activado.

Como vê, é um truque simples, mas com grandes efeitos e que lhe trás um aspecto mais moderno e sofisticado ao seu ambiente de trabalho.

Poderá agora fazer ver aos seus amigos que usam Linux, que não precisa de Compiz para ter acesso a efeitos na área de trabalho. Não se preocupe, não irá sacrificar praticamente velocidade ou estabilidade do sistema e os benefícios são imediatos.

Isto porque o activar do “compositing”, além de embelezar a sua área de trabalho, permite-lhe ainda activar pequenos aplicativos que têm como requisito esta infraestrutura, como é o caso da “dock” incluída no GNOME Do e Avant Window Navigator. que de outra forma, não teria a possibilidade de usar sem ser através do Compiz.

Um comentário:

Marcilius disse...

Otimo post!

Estou um pouco mais satisfeito com a SIS, espero me livrar logo dela.